sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Outono

Folhas cintilantes caem
brilhando os sinos do laranja 
um local do futuro descanso
mando um abraço gelado as frutas
salvando, visualizando e fechando as correntes douradas

Uma música doce reflete a vida
o que é isso? 
ah, outra negócio de vida 
que se mexe de um lado ao outro
voando pelo céu

Gritos de morte 
um aquilo urrado em ouvidos
andando ais e deuses de guerra gigantescos
ou rastejando na cidade sobre sua costas

Antes que o tempo vá embora
com um golpe ninja 
guardado a muito tempo em um estojo de outono
para ser libertado com dureza de marteladas.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Pista Sinuosa





Pista com curvas da imaginação
O caminho que eu queria não é
Luzes ficaram apagadas
E o sentimento se desfez

Não era minha intenção
Se pudesse ficaria naquele caminho
Fugiria por aquela porta
Morreria pra te fazer feliz

Pista sinuosa a frente
Cuidado, você pode sofrer acidentes.
Pra proteger aquela mente
Dentro do carro preto em velocidade

Gente, eu tentei te mostrar.
Mas o caminho requisitou uma parada brusca
Aquela que eu não queria assistir
Matar algo importante pra mim

Amanda Andrade 

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Você é perfeito


"E a única coisa que eu deveria beber era uma cerveja bem gelada
Facilmente mentindo e eu tentei, tentei
Mas nós tentamos demais, é um desperdicio do meu tempo
Cansei de procurar pelas criticas, porque elas estão por todo lado
Eles não gostam dos meus genes, não entendem o meu cabelo
Sempre tão rigorosos com nós mesmos o tempo todo
Por que fazemos isso?
Por que faço isso?


Querido, querido, por favor, nunca  se sinta
Como se fosse menos do que perfeito 
Querido, querido, por favor, se em algum momento você se sentir
Como se fosse nada, você é perfeito para  mim.
Você é perfeito




Querido, querido, por favor, se em algum momento você 
Como se fosse nada, você é perfeito para mim."

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

"Tão natural como a luz do dia"





Tudo estava escuro sob minhas pálpebras. O mundo do lado de fora era como uma bola silenciosa de vida rugindo por um rio tempestuoso no mar aberto das desilusões de minha vida. Deitada sob o felpudo cobertor negro me recordei da noite anterior aquele dia. Uma noite tão triste. Uma noite em que vidas terminaram, vidas nasceram e outras foram presas.  Mas também vidas estavam felizes em algum lugar do nosso imenso planeta azul. 

O cheiro dele ainda estava em minhas mãos, o cheiro daquele abraço dourado que eu pode lhe presentear antes dos problemas chegarem a ponta de nossas línguas irracionais de humanos. Aqueles que fazem sorrisos gigantescos de piadas loucas em lágrimas em apenas alguns segundos de batimentos cardíacos. 

Lembrando aquela briga não consegui deixar de sentir meu peito encher de dor, minha respiração virar vespas e minha alma se inflamar de uma tal forma que o simples movimento que fiz para abrir os olhos e encarar o mundo se comparava a levantar um caminhão de desesperança e morte. 

Fiquei tão desesperada. Me faltava ar. Não me existia caminhos. Respostas não eram mais satisfatórias. A brisa de sabedoria da manhã me sufocava. Então, entregue ao devaneio corri, corri para o além de minha casa. Viajei pelas ruas em depressão e trémulas. Voei por entre o riacho de lágrimas. Criei uma bolha de farpas ao caminhar para a porta em direção a liberdade louca que meu corpo precisava. 

O primeiro passo foi "tão natural como a luz do dia" que me irradiou o ser. O sol estava majestoso sobre minha cabeça, seus raios penetrando minha alma de tal forma que suspirei. Aquele calor de estrela ou planeta? Não me recordo agora as regras tolas dos cientistas... aquele ser celeste com sua luz intermitente guiou meu coração até a luz do mundo. Libertando minha alma com apenas algumas vitaminas que seus raios ultravioletas exercem nas minhas células mortais. 


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

"You belong with me"

"Você pertence a mim"
Taylor Swift



Meus olhos estão cheios de lágrimas
meu sistema está preso em você
fazendo meu coração pular metros 
por entre meus mundo internos

Sinto sua falta a tanto tempo
mesmo que você nunca tenha sido meu
os dedos te procuram a noite 
tentando agarrar o amor que você deixou para trás

"Você pertence a mim"
Você sera sempre meu 
embora as luzes do mundo mostrem outra realidade
uma que não estou sobre suas rodas de energia

Queria apenas dizer com meus lábios famintos
por sua pele dourada de sol
seu suor de exploração que me enche de saudade 
que continua a bater o sentimento aqui dentro.


Amanda Andrade 


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Toques caramelizados.

Ah, como sinto falta daqueles dedos,
aqueles que desciam pela minha pele
conduzindo uma linha de sedução ao meu delírio interno
um gozo de vida apenas com os olhares
libertações 

O sol me recorda aquela tarde quente
que nos refrescamos um no outro 
cheio de gemidos e palavras no ouvido
sobre a tolha úmida de amor no jardim
lembranças

Vivemos para sempre
em apenas alguns segundos de paraíso
uma tecnologia de dentro dos nossos corações
que vivemos momentos sem problemas
compartilhamos 

Uma mistura completa
para libertar nossas almas
lembrar nossas férias de amor
e compartilhar com o mundo nossos toques
e amor. 


domingo, 26 de agosto de 2012

Banner

Faixa que me preenche a luz do dia
Vida que acaba de entrar na mais negra melodia
Criança chorosa de olhos brilhantes que me fazem delirar
São as características que vivem naquela imagem 
Como eu queria pintar aquela faixa azul de autorização
Sentir o pincel tremer sobre minha pressão
Para dar um verde mais oliva nesse mundo de perdição
Sem fazer o céu azul dos amantes ficarem com um risco de solidão
Mas que coisa essa
Muita rima e menos conversa
Para criar um banner do meu coração
Preciso apenas de uma bela canção para meu amado
E novo ser de derivação.



quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Conversa de gente pequena.



Bom dia Luz.

Bom é verdade sim que aqui no Brasil somos numerosos, mas infelizmente a cultura da leitura tem um grande déficit em comparação com outros países. Desde a época que eu estudava lá no primário até agora que estudo em um ateliê de artes a leitura foi esquecida. Nossos pais não têm mais tempo para contar histórias de dormir, não se preocupam em presentear aquelas pequenas cabeças com palavras ou figuras dentuças engraçadas.
Aqui, na cidadezinha que moro, no interior de São Paulo, no meio do Vale do Paraíba fica Lorena, e aqui têm apenas uma livraria que há anos funciona não sei como. Talvez seja por minha cidade ser uma cidade de estudantes, pois temos três faculdades de nomes e complementos bons.  Mesmo assim os livros aqui não são baratos, eu como toda criança que acaba de entrar na maturidade adulta economizo e compro meus livros de histórias fantásticas aos poucos.  Mas dependendo do livro tenho que chegar a pagar uns R$ 50,00 que se eu não me engano vai dar uns 19,84 euros. Felizmente também temos aquelas promoções que o livro acaba saindo por uns R$29,90 (em euros 11,86). Essas promoções têm que esperar bastante tempo para conseguir. Mas voltando ao ponto, a leitura parece estar tomando o alvo dos olhares das pessoas do nosso país nesses últimos dias. A pouco tempo a bienal do livro estava na capital São Paulo, o que mostra que a leitura não vai morrer. E se depender de mim, irei viver dela, compor com ela, pintar telas de letras vivas que gritam não morremos para o mundo. 

(Embora esta seja uma conversa pessoal com uma adorada amiga, me pareceu uma obra muito boa para leitura como tantas cartas de republicanos ou escritores emolduradas em paredes de museus. Temos que prestar atenção as palavras ou elas acabaram juntando suas malas e indo para uma outra dimensão que lhe de mais valor.)


A Sonhadora.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Janelas de livros.



Janelas de livros são como cinco estrelas no céu cinza perlado, peças quase não observadas. Janelas são um retrato para se olhar o mundo do lado de dentro ou de fora. Um mundo com mil faces para centenas de centenas de pessoas loucas por um sentimento que tanto negam existir verdadeiramente. São muitas as mentes que saem das janelas mostrando que apenas o adorar é suficiente, mas se esquecem que o adorar é o amor disfarçado. O amor não é aquele sentimento louco que mostra nos filmes, novelas ou livros. O amor é tudo que gostamos, aspiramos, desejamos ou adoramos. Isso é amor. É amar alguém, algo ou coisa. 
Amor é tudo o sentimento de apreciação que temos por aquele alguém tão doce que nos faz rir apenas com um olhar. E o gostar daquela blusa florida maluca que todos criticam. Presar o abraço de um parente a muito tempo não visto. Desejar o toque daqueles dedos gordinhos que um bebê tem. Ou até viver uma vida plena e sossegada amando suas escolhas. Escolhas que podemos colar em livros enfileirados em janelas de madeira nobre para recordarmos mais tarde nossas perolas de sorriso. 

 [ Amanda Andrade ]

sábado, 11 de agosto de 2012

Sopro

Um calorzinho percorrendo a espinha
uma onda fria agindo em meu corpo dolorido
criando uma pequena fibra negra de amor
com dedos anelados de botões celestes 

Voz suave de pop tocando
nada que se compare em outro lugar
com raios dourados sob a grama sexy
me fazendo gemer de mistério

Uma festa de garotas mimadas
    com seus garotos de toque suave
representando um latido muito legal de desejo
é o fogo de dentro
 o fogo de dentro da alma soprando 

O poder do sonho nas minhas mãos
me deixando ama-lo pelas manhãs
girando loucamente sem folego
deixando-me sem sinal 




terça-feira, 17 de julho de 2012

Bombeador de sangue.

Meu coração esta vazio sem você aqui. Parece que seus batimentos começaram a diminuir de uma tal forma que meu corpo ficou triste de energia para funcionar. Não posso me mover desta cama solitária que  recorda tantas emoções. Lembro do beijo, bem ali, aos pés dela. Do dia em que escorregamos inesperadamente e você acabou ficando aninhado sobre meu corpo. Dos toques roubados furtivamente em meio ao delírio.  Aquele dia havia tanto calor de amor entre nós. Para onde será que foi tudo aquilo? Porque a minha mente apenas pensa em você? Você me prometeu que um dia eu acordaria sem sentir mais nada por você, mas isso não está acontecendo. Nada que vivemos sumiu de mim, apenas fica guardado na estante para quando eu tenha forças possa ir la abri-la e dar uma espiadinha. Acho que era isso que você estava tentando dizer. Será que você queria dizer que eu nunca esqueceria seu amor, como você não esqueceria o meu, infelizmente algo entraria no meio disso que seria aprender a viver um sem o outro. Este talvez seja o verdadeiro sentido daquele adeus. Deixar claro que não importa quantos amor cada um irá ter. Aquele que realmente mudou um botão interno dentro da pessoa fica aprisionado no coração. Não deixamos ele sair, não deixamos de amar aquela pessoas, mas seguimos em frente buscando um modo de viver em paz com a dor do amor acabado. Fazendo aquela pessoa se tornar parte de nossa personalidade. 
Se for isso, o meu coração estará sempre aberto a novas experiências, amores, lutas e aventuras. Perseguirei novos romances que me machucaram, e aqueles que me beneficiaram. Para que quando a saudade surgir possa deitar nesta cama e ficar recordando alegremente da minha doce apaixonada juventude que me foi roubado como um amor de outono. 

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Dúvidas do azar.






Tentei fugir, mas ela chegou
a sexta tão macabra
o dia dos santos ruins
tomara que não me façam chorar


Tenho medo desse dia
fico com o coração a espera de zumbis
sinto o cheiro de caldeirão fervendo,
escuto um gato preto arranhando


Até parece que é dia das bruxas
felizmente é só uma data azarada
azarada na mente humana
como somos tolos em acreditar


Como não sou tão aberta a negociação
irei duvidar dessas lendas
sem querer ofender o senhor do tempo
Vai que ele cisma em me castigar?!




quinta-feira, 12 de julho de 2012

Muitos em um.

É, eu sou assim mesmo!
Uso o que "me der na telha"
seduzo o garoto intensamente 
e caso ele seja um desses Geek* bobos
mando ir jogar seu game.

Não gostou?
Sinto muito meu caro.
vou viver de acordo com as notas do rock
vibrar com ideias
e mesmo assim buscar um sentimento insano

Andarei descalça em uma praia
verei os passos infantis 
degustarei aquela coisa que os mortais mais procuram 
Sem ter medo de partir o coração.
Isso mesmo

Não sou revoltada 
nem a autora que escreve
sou o alguém comum que vive ai dentro de ti
a voz que tem medo de falar não
sou a liberdade pura

Peço que se ilumine
peço que se respeite jovem
para que nenhum Dom Juan use seus adjetivos
peço que viva
 sabendo as conseqüências de suas escolhas. 

*Geek: é uma expressão idiomática da língua inglesa, uma gíria que define pessoas peculiares ou excêntricas, obcecadas  com tecnologia, eletrônica,  jogos eletrônicos ou de tabuleiro e outros. 




segunda-feira, 9 de julho de 2012

A Porta.

A porta da loja estava aberta revelando o mundo de fora. Para alguns aquelas peças de vidro que deslizam poderia ser apenas peças de vidro que deslizam, mas para mim essa porta se revelava grandes idéias. Enquanto ficava debruçada no balcão tive uma luz de fantasia. Levando minha mente ao infinito. Um infinito onde portas seriam passagens dimensionais para um mundo novo de sensações. Aquela coisa também poderia ser um objeto de reflexão para uma garota que se sentisse triste. 
Alguém que estivesse com problemas dentro da "cachola" bastaria olhar para a porta aberta e ver que caminhos existiriam para a felicidade da solução desses enigmas. Bastava ter a coragem de atravessar. Ela seguiria um rumo diferente do destinos que a cercava, ganhar novos conhecimentos e sonhos. 
É engraçado como algo tão comum e numeroso pode ser a salvação de muitas reflexões ou, até mesmo, um objeto de brincadeira. Por isso deixo uma dica: se estiver farto de onde esteja procure uma porta real ou interior, mas procure uma. Ela pode te levar ao limbo.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Ele começa e eu termino...

Quando estou com você sinto uma paz,  um conforto que faz meu dia mudar, fico feliz ao seu lado. Você é meu refugio ... como uma floresta ao amanhecer do dia da vida. Os raios do sol se infiltram por entre as folhas verdes das árvores, indo tocar o chão como aquele beijo doce que sinto meu corpo suspirar ao ser provado... vejo o brilho dos seus olhos com a felicidade de estar ao meu lado, e a sintonia do nossos corpos juntos, se tocam, amando a cada minuto. Parece que fomos feitos um para o outro.... Mas quem é que pensa em destino ou em fazer e ser feitos um para o outro?! Na minha mente apenas funciona aquelas risadas histéricas e a cara fofa de serio com braços cruzados dele. É isso que penso durante o dia, noite, vida. Penso no som bobo que ele fez com o nariz que me encanta... Por tanto não tenho muito espaço pra esses botões de cortinas filosóficas.... cada um pensa de uma forma para construímos o amor , o afeto...e os sonhos que aspiramos juntos. 








Co-autor: Luiz Paulo 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Passos vazios da noite.



Andar, andar e andar. Sinto minha mente se retrair para dentro de um poço escuro e mórbido. Um lugar interno onde meus sentimentos mais felizes são trancados com as gostas de chuva de uma manhã ensolarada. E para meu próprio castigo a dor, solidão e, o desenho de sumir do mapa me domina tão eternamente que quase penso na morte como um doce abraço. 
Eu sou queria entender, como uma alma tão pura que quer apenas a paz e  o amor, pode ser presenteada de solidão e tristeza das pessoas que mais ama. Isso faz a alma tentar fugir do mundo. Caminhar noite adentro sob o sereno em busca de abrigo amplo que nunca chega. Oh, meu Deus! Eu não aguento. A única coisa que posso fazer é andar, andar e andar em busca de um raio de sol ao longe.  E implorar para que meu corpo e coração aguentem a solidão que um dia ira acabar. 

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Ponteiros no lugar certo.


Os ponteiros estão retornando ao seu lugar
assim eu logo poderei voltar
para meu mundo de fantasias amorosas que tanto adoro
e escrever mil letras em segundos 
para que o mundo se sinta melhor. 


Amanda Andrade.

sábado, 12 de maio de 2012

Viagem dos sentidos.

Sinto as orbitas dos olhos arderem
como um fogo brando 
que não te cega
mas o deixa com algumas dores fracas.

Sinto a mente suavizar 
para um estado de não alerta
ela faz as ideias voarem até um deserto quente 
que espanta o frio da noite

Sinto o peito estar doente
cheio de algo ruim que não me deixa respirar
empurrando os personagens míticos meus
para o outro canto do peito.

Sinto que esses seres
pedem socorro para a senhora Vitamina C
pois estão com calor de tão grudados que ficaram
E cantam contra um deles ali, dizendo:
 Apague o Gripanildo, Amanda!

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Sentindo o amor verdadeiro.


Ontem passei uma tarde tão incrível com você. Te amei tão profundamente da forma mais absurda que eu consegui. Seu cheiro ainda está entre minhas roupas e pele. Seu toque tão suave de menino homem continua a assombrar minha mente. E aquela dança ao som de Skank fica martelando em minha cabeça. Foi ao sons daquelas palavras que os toques, caricias e desejos começaram. Com essa música eu quebrei os longos e dolorosos meses que o governo te levou embora de mim para uma missão de paz. Agora eu posso te tocar. Mas o tempo muda as pessoas, e com você isso não foi diferente. Infelizmente, você é o meu grande amor da vida. O amor que não poderei jamais esquecer ou desejar o mau mesmo quando não possa mais toca-lo. Apenas poderei a partir de agora fazer como a Julia Roberts em Comer, rezar e amar: "... então o ame, e toda vez que pensar em você mandarei amor e paz do meu coração, e depois irei esquecer." Mas sabe, acho que nunca irei esquecer você... Porque o grande amor da vida nunca se deixa desaparecer do coração. Ele sempre vai estar lá escondido com a esperança de um dia poder se revelar ao mundo.