sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Para o vazio dele.

Oi, eu sei que não vou te mandar isto. Mas escrever me faria muito bem mesmo assim. As coisas estão indo bem sabe. As vezes sinto o peso que você deixou em meu coração. Nessas horas a saudade me dá um aperto. Não consigo mais viver com outro. Sempre que tento levar a diante algo, me recordo de você. E do que aconteceu. Eu amava tanto você. Fiquei cega por tudo o que você dizia a mim. Fiquei cega por amar o ser humano que foi pintado de aquarela a mim em uma tarde de sol. Uma tarde tão inocente e verdadeira de minha parte. Mau sabia eu que para você tudo não se passava apenas de alguém que lhe daria gemidos. Mas, hoje algo chegou a meus ouvidos. O fim, também é um começo. Eu sei que nunca mais confiarei tão facilmente em alguém. Mas irei confiar com o tempo. Sei que o amor não surgirá tão rapidamente, mas ele vai surgir. E tenho certeza que todos os planos e sonhos que tivemos juntos, irão se realizar com um outro ser que merece ainda mais. Infelizmente, algo sempre será seu. Aquele pequeno pedaço que não pode arrancar do meu coração. O resto, irei dar a outro que vai ser um príncipe de verdade. 


Até lá quem sabe querido ... 

6 comentários:

Ivete disse...

Amanda seu Blog é muito fofo.
Amei seus Posts. Você escreve muito bem e com sentimento sintelo. Já te segui e te carrei comigo.
Te ofereço meu Selo de Aprovação. Se aceitar, é só buscar em meu Blog.
Com carinho
Ivete

Amanda Andrade disse...

Ivete obrigada por ter gostado tanto. E um outro obrigada pelo seu selo, eu quero ele sim. Beijos.

LUZ disse...

Olá Amanda,

Li seu texto com muito agrado.
O amor ou aquilo, que julgávamoas ser amor, se joga fora.
Que seu peito, seu coração fique livre para um novo amor, sincero e grandioso.
Retire tudo o que pertenceu ao passado. Viva o presente e aspire um futuro promissor.

Não tem passado pelo blog de História, do Breno e meu. Gostou tanto da música de fundo. Já temos mais texto e dança.
Apareça por lá. Obrigada.

Beijos nossos.

Amanda Andrade disse...

Luz obrigada por sua visita. Concordo com você, é sabe as vezes são as palavras tristes que nos fazem libertar o coração do passado.
Beijos

Bruno Gaspari disse...

A vida é feita de vazios
que talvez só a poesia preencha;)

Gostei do texto! Beijão

Amanda Andrade disse...

Bruno você tem razão as vezes a poesia pode preencher. Mas uma ponta sempre ficará, pois faz parte de nossa vida. E não devemos esquecer nada do que nos acontece nela.

Beijos lindo.