quarta-feira, 28 de março de 2012

Geleira dos sonhos.


O ar toca a pele sedosa
como pequenas estacas de gelo
arrepios envolvem os sonhos noturnos
levando-o para um estado gelado

O ar frio mostra o seu local
um mundo de mar branco
de contos de fadas invernal
para doces crianças em véspera de Natal

O ar vivo está
rolando por seus poros animais 
á aventura de um beijo etéreo de Greta
que rompe o gelo sob os pés

Caindo o quebra-nozes
se enxerga assustado
emergindo das águas solidas
para o calor das cobertas



segunda-feira, 26 de março de 2012

Você, ela ou eu?!


- São sete e vinte cinco já hein. - Diz a voz rouca de delírio.
Ela boba e relaxada nem liga para as preocupações dele. As mãos macias tocam as costas delicadamente fazendo uma onda de calor percorrer sua pele. O suor brota da testa saliente e branquinha que ele tem. Seus olhos doces estão quase se fechando. Não sei se de dor do momento ou a febre que o envolve. E ainda, para completar seu coração se move em um ritmo que não se pode dizer o que está sentindo. Será felizmente ou infelizmente que ele para com tudo, pois não sabe qual o melhor caminho a se tomar.   

sábado, 24 de março de 2012

O mundo em melodia.

" O mundo acaba hoje 
e eu estarei dançando,
o mundo acaba hoje e eu estarei dançando 
com você ..."


A chuva ali de fora da porta envidraçada está como pequenas agulhas frias indo beijar o solo. Do outro lado da rua uma senhora e seu menininho passam dividindo o guarda-chuva. Logo que saem de minha visão, surge o ver do balanço das árvores do terreno a frente. O cheiro úmido do mundo me preenche. O frio do ar, faz meu centro orbital esquentar. Fazendo com que meu corpo deseje dançar ao som da musica  melodiosa e justificada da cantora de rock que toca em minha mente. E com passos despojados o mundo vira uma massa musical.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Meu ondular.

Meu nome é apenas um som fraco ao ouvido
a face límpida do mar
reflete uma luz suspirante que vivi em um abraço
é sim, é sim, é sim
você.


segunda-feira, 19 de março de 2012

Me abrace (não mais...).

"... E quando eu estiver triste, simplesmente me abrace... mas quando eu estiver morto, suplico que não me mate, dentro de ti ... "

Em certos momentos me recordo de como é deliciosa a lembrança de sua respiração. Algo doce e selvagem ao mesmo tempo. Sopros de vida de um corpo satisfeito durante a noite. 
Em certos momentos me recordo de como era bom ouvir seu coração bater, sob a cabeça. Os toques eram como uma música sexy e apaixonante. 
Em certos momentos não consigo me controlar, e acabo discando seu número para uma mensagem. 
Então, com  uma dança de libertação, aperto o botão cancelar.
A mensagem não é enviada. 
Me fazendo lembrar das lágrimas sofridas que você me fez derramar. 

quinta-feira, 15 de março de 2012

Um tilintar de alma.


Oi.  
Eu estava aqui, no trabalho, pensando em como as coisas são inesperadamente estranhas. O céu esta maravilhosamente azul. As nuvens de algodão flutuam lentamente sobre nossas cabeças. Os carros passam em uma velocidade baixa pela rua de palmeiras antigas. Mesmo com todas essas partículas belas, minha mente pensa em você. 
Apenas uns sete meses atrás eu nem pensava, dizia ou cultivava seu físico ou nome pelos lábios. Apenas cinco meses atrás adicionei o garoto que minha irmã amava desde pequena. Eu achei que era apenas para ela vigia-lo ou sei lá... Mas ai dissemos o primeiro “oi”. Fiz a primeira pergunta. Em fim, acabei me apaixonando. Mantive isso em segredo é claro, pelo fato de minha irmã te amar. Quando achava que esse sentimento não me  levaria a lugar algum, você disse estar gostando de mim também. 
Naquele momento me senti tão confusa. 
Eu só havia tido experiências ruins. Que me machucaram muito. Foi por isso que fiquei com o pé atrás, pois você iria descobrir depois – que era o meu sonho de infância que eu tanto desejava. 
Conversas foram aparecendo, dias se passando. E quando eu estava pronta, finalmente você estaria voltando pra mim. Percebi que não seria assim. Você vai voltar. Infelizmente, não vai ser pra mim. Isso, confesso, fere um pouco meu orgulho,  meu coração. Os dias são um borrão de pensamentos. Fico entre um Pierre enamorado e um Pierre amigo. Sei que encontrarei amor e amizade nós dois. Mas apenas um vai dividir a existência completa comigo. Subitamente, enquanto eu estava parada diante desses dois. Foi o Pierre amigo que me estendeu a mão. E eu tive que pegar, pois prometi que seria sua amiga mesmo com um ato terrível.
O fato é que, estou escrevendo isso porque precisava que alguém soubesse do que eu sinto e talvez sinta. Para que o sentimento se torne real.
Carinhosamente... um tilintar de alma. 


terça-feira, 13 de março de 2012

Devaneios da meia noite.


"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por 
simples medo de arriscar."

Sob a janela aberta
imagino um mundo sem fim
como tal seria belo ou feio?
não sei ao certo
apenas sei que aquele mortal
caminha embaixo dos olhos de aranha cintilantes
fazendo saudade no coração

domingo, 11 de março de 2012

O frio de um amor noturno.


O frio desta noite
faz meus dedos coçarem pelo sedoso cobertor
sinto o sussurro de uma voz 
doce e áspera ao ouvido

Os números do relógio
são contados repetidas vezes
o vento aumenta la fora
criando um mundo de caos delicioso para amantes 

Sinto que não sou bom nisso
ou ao menos nessa arte delirante a amada 
sei que amo-a loucamente
e ela me corresponde com prazer. 

quinta-feira, 8 de março de 2012

Trabalho delicado.

Desejo um feliz dia das mulheres para todos!


O balcão cheio de folhas
espalhadas como flores em um campo
o cheiro dela na sala
me lembra um passado leitoso de satisfação

A cadeira mau colada
os pés descalços
sem a plataforma que a embeleza
mas também a castiga
que heroína surpreendente esta 

Possuí uma visão do céu
aquela de que o bem pode vencer o mal
mas junto disto 
o mau também deve ser usado para a luta
qual uma criança é um tesouro maior que ouro

Essa sim
Essa sim, com toda razão
merece um dia especial e todos os outros de vida
um dia normal, marcado, sentido
um dia de mulher. 

terça-feira, 6 de março de 2012

Esfera da noite.


Lua que cintila junto as estrelas
nuvens que envolvem o oceano do céu
um vento tão belo
que tira minha atenção do papel



domingo, 4 de março de 2012

Adão e Eva se amando.


"Corpos unidos por um fio de prazer em apenas um sorriso"

A luz reflete o mármore que é a pele dela
seus dedos não resistem em tocar
em círculos lentos  
Uma expressão de surpresa
um suspiro ao som do ventilador
e os estalar das juntas
fazem o rosto bobo de amor 

A luz reflete os pontos sob a pele dele
seus olhos vermelhos de cansaço
de tantas horas se amando 
o frio entra 
e com um simples abraço 
ela o aquece
e com um roçar de línguas as palavras acabam-se
e o poema fica pronto
para que a noite de um quarto
viva escrita.





sábado, 3 de março de 2012

Desejo acumulatório de menina.

Momentos ténues a frente de um monitor envolvem a mente da menina que deseja ser mulher. Seus dedos tocam as teclas em busca de um conforto saudável de alguns bites. Com simples toques ela consegue viajar para o outro lado do mundo em um piscar de olhos. O som tec tec tec, faz o coração solitário se sentir preenchido em alguns centímetros dolorosos. Aquelas ondas microscópicas irradiam um calor substituto ao do corpo de homem que ela deseja. Esse sim seria o calor correto para sua pela na noite dourada. Seria a mão viva das ondas sentimentais de delírio. Com os lábios deste corpo um beijo vermelho enraizaria os números do cofre de seu coração. Criando a sensação de volume acumulatório para satisfação pessoal de mulher. Um desejo tão gostoso quando o clima esta levemente frio. Tão apaixonante e vigoroso que um olhar elevaria essa simples menina as nuvens de um conto de fadas. Um conto que a levaria a frente de um computador para escrever as mais belas letras. 

sexta-feira, 2 de março de 2012

Ao anoitecer ...


Um ritmo frio toma conta de meu corpo. As luzes da capa azul escura brilham mais que a noite de natal que me deixava com um espirito de menina. Nuvens brancas, enormes, fofas percorrem a superfície da manta estelar com uma facilidade que me assombra: Como pode algo tão complexo ser tão natural e fácil ?! Ao longe escuto o silêncio dos amantes a muito adormecidos. As crianças já em suas camas ou melhor, apenas os corpos, pois o espirito a essa hora deve estar em outra dimensão. Em um lugar puro com flores frescas e desenhos de cores infinitas. Nessa noite de sexta-feira é isso que sinto. Sinto o amor eu sua alma fria, também posso sentir o calor do fogo brando que percorre minhas veias hoje. É sempre assim... ao anoitecer. Minha mente ganha uma vida repleta de palavras belas e malucas. Que podem ser passadas, percorridas, achadas em meio à uma gaveta esverdeada ou alguns cachos de um bebê acordado. 

quinta-feira, 1 de março de 2012

Luz dourada da manhã.



Uma paixão que nasce 
sob o sol ainda morno
de um folego absurdo e quente
um dia de namorados apenas na manhã 
ah, como a minha vida tem tanta paixão por você
meu sol das seis