sexta-feira, 2 de março de 2012

Ao anoitecer ...


Um ritmo frio toma conta de meu corpo. As luzes da capa azul escura brilham mais que a noite de natal que me deixava com um espirito de menina. Nuvens brancas, enormes, fofas percorrem a superfície da manta estelar com uma facilidade que me assombra: Como pode algo tão complexo ser tão natural e fácil ?! Ao longe escuto o silêncio dos amantes a muito adormecidos. As crianças já em suas camas ou melhor, apenas os corpos, pois o espirito a essa hora deve estar em outra dimensão. Em um lugar puro com flores frescas e desenhos de cores infinitas. Nessa noite de sexta-feira é isso que sinto. Sinto o amor eu sua alma fria, também posso sentir o calor do fogo brando que percorre minhas veias hoje. É sempre assim... ao anoitecer. Minha mente ganha uma vida repleta de palavras belas e malucas. Que podem ser passadas, percorridas, achadas em meio à uma gaveta esverdeada ou alguns cachos de um bebê acordado. 

2 comentários:

Renata disse...

Amanda tem uma tag no meu blog para você espero que goste bjs...

http://toquaseprontaprasair.blogspot.com/2012/03/meme-11-perguntas.html#comment-form

Amanda Andrade disse...

Renata, obrigada. Gostei muito.

Beijos.