terça-feira, 13 de março de 2012

Devaneios da meia noite.


"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por 
simples medo de arriscar."

Sob a janela aberta
imagino um mundo sem fim
como tal seria belo ou feio?
não sei ao certo
apenas sei que aquele mortal
caminha embaixo dos olhos de aranha cintilantes
fazendo saudade no coração

4 comentários:

LUZ disse...

A vida é isso mesmo, arrriscar.
Se dê, conscientemente.

Beijinho da Luz.

Amanda Andrade disse...

Obrigada linda pela visita.

Beijinhos.

Bruno Gaspari disse...

"...apenas sei que aquele mortal
caminha embaixo dos olhos de aranha cintilantes..."
Gostei demais! Tua poesia surpreende;) Beijos!

Amanda Andrade disse...

Bruno, que delicia ter você aqui. Me deixa imensamente feliz suas visitas ao meu pequeno sonho. E fico muito mais feliz de gostar tanto. Beijinhos lindo.