domingo, 11 de março de 2012

O frio de um amor noturno.


O frio desta noite
faz meus dedos coçarem pelo sedoso cobertor
sinto o sussurro de uma voz 
doce e áspera ao ouvido

Os números do relógio
são contados repetidas vezes
o vento aumenta la fora
criando um mundo de caos delicioso para amantes 

Sinto que não sou bom nisso
ou ao menos nessa arte delirante a amada 
sei que amo-a loucamente
e ela me corresponde com prazer. 

4 comentários:

Renata disse...

Nossa quanto tempo não venho aqui né, desculpa ta!Adorei a poesia vc ta cada dia melhor, parabéns,bjos

http://toquaseprontaprasair.blogspot.com/

Amanda Andrade disse...

Que isso linda, sua visita é sempre bem vinda.
Fico muito feliz que tenha gostado.

Beijos.

LUZ disse...

Uma sugestão: Pode responder em seu blog aos comentários, mas vá, também, aos blogs, que a comentam.

Beijos de luz.

Amanda Andrade disse...

Obrigada pela sugestão linda. Mas confesso que ando com o tempo tão escasso como brigadeiro em festa de aniversário, ai fico sem poder comentar as coisas deliciosas das páginas que tanto admiro. Espero que isso acabe logo.

Adoro sua visita, beijinhos.