segunda-feira, 26 de março de 2012

Você, ela ou eu?!


- São sete e vinte cinco já hein. - Diz a voz rouca de delírio.
Ela boba e relaxada nem liga para as preocupações dele. As mãos macias tocam as costas delicadamente fazendo uma onda de calor percorrer sua pele. O suor brota da testa saliente e branquinha que ele tem. Seus olhos doces estão quase se fechando. Não sei se de dor do momento ou a febre que o envolve. E ainda, para completar seu coração se move em um ritmo que não se pode dizer o que está sentindo. Será felizmente ou infelizmente que ele para com tudo, pois não sabe qual o melhor caminho a se tomar.   

6 comentários:

Maíra Cunha disse...

Amanda, está lindo! Demorei compreender, mais achei fascinante.

Amanda Andrade disse...

Maíra, muito obrigada. Fico agradecida que tenha se sentido assim.

Beijos.

Renata disse...

Adorei tanto q lid uas vezes,kkk, bjos

http://toquaseprontaprasair.blogspot.com.br/

Amanda Andrade disse...

Fico feliz que tenha gostado tanto.
Beijos.

Marcos Souza disse...

Olá querida amiga e sonhadora, Amanda!
Voltei para agradecer-te a visita e comentário em blog. Quanto á poesia... é maravilhosa. " ... Seus olhos doces estão quase de fechando. Não sei se de dor do momento ou a febre que o envolve." É lindo! Beijos

Amanda Andrade disse...

Olá querido amigo Marcos.
Fico muito grata com sua volta. Será sempre bem vindo aqui no meu sonho roxo de escrever. E vou sempre voltar no seu também ;)

Beijos