quarta-feira, 27 de junho de 2012

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Ele começa e eu termino...

Quando estou com você sinto uma paz,  um conforto que faz meu dia mudar, fico feliz ao seu lado. Você é meu refugio ... como uma floresta ao amanhecer do dia da vida. Os raios do sol se infiltram por entre as folhas verdes das árvores, indo tocar o chão como aquele beijo doce que sinto meu corpo suspirar ao ser provado... vejo o brilho dos seus olhos com a felicidade de estar ao meu lado, e a sintonia do nossos corpos juntos, se tocam, amando a cada minuto. Parece que fomos feitos um para o outro.... Mas quem é que pensa em destino ou em fazer e ser feitos um para o outro?! Na minha mente apenas funciona aquelas risadas histéricas e a cara fofa de serio com braços cruzados dele. É isso que penso durante o dia, noite, vida. Penso no som bobo que ele fez com o nariz que me encanta... Por tanto não tenho muito espaço pra esses botões de cortinas filosóficas.... cada um pensa de uma forma para construímos o amor , o afeto...e os sonhos que aspiramos juntos. 








Co-autor: Luiz Paulo 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Passos vazios da noite.



Andar, andar e andar. Sinto minha mente se retrair para dentro de um poço escuro e mórbido. Um lugar interno onde meus sentimentos mais felizes são trancados com as gostas de chuva de uma manhã ensolarada. E para meu próprio castigo a dor, solidão e, o desenho de sumir do mapa me domina tão eternamente que quase penso na morte como um doce abraço. 
Eu sou queria entender, como uma alma tão pura que quer apenas a paz e  o amor, pode ser presenteada de solidão e tristeza das pessoas que mais ama. Isso faz a alma tentar fugir do mundo. Caminhar noite adentro sob o sereno em busca de abrigo amplo que nunca chega. Oh, meu Deus! Eu não aguento. A única coisa que posso fazer é andar, andar e andar em busca de um raio de sol ao longe.  E implorar para que meu corpo e coração aguentem a solidão que um dia ira acabar.