quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Conversa de gente pequena.



Bom dia Luz.

Bom é verdade sim que aqui no Brasil somos numerosos, mas infelizmente a cultura da leitura tem um grande déficit em comparação com outros países. Desde a época que eu estudava lá no primário até agora que estudo em um ateliê de artes a leitura foi esquecida. Nossos pais não têm mais tempo para contar histórias de dormir, não se preocupam em presentear aquelas pequenas cabeças com palavras ou figuras dentuças engraçadas.
Aqui, na cidadezinha que moro, no interior de São Paulo, no meio do Vale do Paraíba fica Lorena, e aqui têm apenas uma livraria que há anos funciona não sei como. Talvez seja por minha cidade ser uma cidade de estudantes, pois temos três faculdades de nomes e complementos bons.  Mesmo assim os livros aqui não são baratos, eu como toda criança que acaba de entrar na maturidade adulta economizo e compro meus livros de histórias fantásticas aos poucos.  Mas dependendo do livro tenho que chegar a pagar uns R$ 50,00 que se eu não me engano vai dar uns 19,84 euros. Felizmente também temos aquelas promoções que o livro acaba saindo por uns R$29,90 (em euros 11,86). Essas promoções têm que esperar bastante tempo para conseguir. Mas voltando ao ponto, a leitura parece estar tomando o alvo dos olhares das pessoas do nosso país nesses últimos dias. A pouco tempo a bienal do livro estava na capital São Paulo, o que mostra que a leitura não vai morrer. E se depender de mim, irei viver dela, compor com ela, pintar telas de letras vivas que gritam não morremos para o mundo. 

(Embora esta seja uma conversa pessoal com uma adorada amiga, me pareceu uma obra muito boa para leitura como tantas cartas de republicanos ou escritores emolduradas em paredes de museus. Temos que prestar atenção as palavras ou elas acabaram juntando suas malas e indo para uma outra dimensão que lhe de mais valor.)


A Sonhadora.

5 comentários:

silvioafonso disse...

.


Senti a tua ausência no Bar
do Escritor.
Com carinho eu fiz o texto
e fiquei te esperando, mas...
Quando quiseres me procure
por lá que eu te darei uma
flor colhida aqui, na serra.

http://bardoescritor.blogspot.com

Um beijo.

silvioafonso






.

LUZ disse...

Oi Amanda, querida amiguinha!

Como vai?
Eu estou bem, embora com um pouco de dor na garganta, porque aqui, em qualquer lugar, e quando o calor aperta, há ar condicionado, por tudo quanto é lugar: transportes, shoppings, clínicas, lojinhas de rua, centros de saúde, cafés, restaurantes, enfim, onde felizmente não se pode fumar.
Não sou fumadora, nunca fui, e em Portugal, desde há uns 2/3 anos que só podes fumar em casa ou na rua. Lugares públicos, nem pensar.

Gosto imenso da tua postagem. Fizeste da nossa informal conversa uma interessante reflexão.
Nunca diga, estou escrevendo demais, quando seu coração e sua vontade, tenham coisas para dizer.

Abordagem, muito bem feita e estruturada, sobre o livro, tua cidade de estudantes, sobre o preço dos livros e sobre o valor da leitura.
Aqui, também quando fazem promoções, é quando a malta mais moça compra livro, mas tem de fazer opções entre comprar um bom par de jeans ou dois livros, per exemplo.

A minha vida letiva stá quase começando, dia 03 de Setembro. Aqui, é o contrário de aí, porque agora aí, é Inverno e aqui é Verão. Estamos em Hemisférios opostos, bom de ver.

Te desejo um bom final de semana, em harmonia e paz, sobretudo interor.

Beijos, com carinho, da Luz.

LUZ disse...

Oi querida,

Continua sabendo discernir, isso é, distinguir o trigo do joio, porque há pouca gente, que presta.

Beijos da Luz.

LUZ disse...

Oi, eu de novo!

Quanto à Editora de que me falou, ela é Portuguesa? Não encontrei nada sobre a mesma.

Beijos da Luz.

Rafael Vieira dos Santos disse...

Os jovens de hoje precisam se espelhar em mentes ilustres como a tua Amanda, e se dedicar a ler mais livros.
Um grande abraço apertado