segunda-feira, 12 de agosto de 2013

A Guerra


A Guerra... O que é a guerra?
Bombas, explosões, soldados acionando suas metralhadoras espalhando a morte e desolação.
É o sobrevoar dos caças pronunciando o encontro dos elementos de destruição, exterminando sem piedade e ainda com crueldade em seus corações. 
Como demônios cegos por desejo de beber o seu sangue quente e metálico.
É o grito de agonia nas gargantas dos feridos, o implorar por uma morte rápida para ser esquecido das torturas fétidas que foi submetido. Fugindo do matraquear das armas que cortam ao meio a vida tanto das que desejam paz como daquelas que desejam a morte do próximo. 
Caminhar em meio ao caos e ver os olhos esbugalhados de terror das crianças e mulheres que viam quietas até alguns dias atrás eu sua aldeia. Matar o amor de sua filha que você tanto admirava apenas porque ele se juntou ao outro lado do partido. 
Guerra... uma pequena palavra, para uma grande manifestação de dor, tristeza e esperança. Sim, esperança. Pois há também guerras para se salvar, seu povo, ter direito de viver. Mas para ter isto as vezes alguém tem que ser a linha entre o desejo e o poder. 
O fato é que muitos apenas conheceram seu verdadeiro significado ao presenciar esse grande abatimento.